VI Workshop GeoHereditas inicia série de atividades em comemoração aos 10 anos do NAP

Por Karolina von Sydow

Qual é o papel da geoconservação para a resolução de problemas que envolvem diversidade, equidade e inclusão, temas tão urgentes na nossa sociedade? O Workshop GeoHereditas debateu estas temáticas em sua sexta edição, entre os dias 24 e 26 de março, em ambiente virtual e interativo.

Em comemoração ao aniversário de 10 de fundação do NAP, completados neste ano, o evento “VI Workshop GeoHereditas: Geoconservação no Contexto Socioambiental – Respeitar a diversidade, a equidade e promover a inclusão” teve o propósito de disponibilizar um espaço de discussões, palestras e divulgação de pesquisas de profissionais da área geológica e ambiental sobre estudos em Geodiversidade e Patrimônio Geológico, Patrimônio Construído, Geoturismo e Educação em Geociências e Educação Ambiental. 

O evento científico é uma realização do GeoHereditas em parceria com a Comissão de Cultura e Extensão do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (IGc/USP).

Confira a repercussão de cada dia do VI Workshop GeoHereditas

1º dia - 24/03

Na abertura do evento, a socióloga e professora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Vânia Maria Nunes dos Santos, apresentou uma palestra sobre Geoeducação e Inclusão e destacou a importância da compreensão das característicos específicas de um território como um todo, conflitos e problemas socioambientais para a configuração de ações em geoconservação. 

“Partindo de uma avaliação e entendimento de questões locais, além de uma reflexão acerca do processo de inclusão social e construção de conhecimentos, fundamenta-se a  valorização do sentimento de pertencimento àquela região e adotam-se princípios de uma educação voltada à geoconservação e à sustentabilidade. Resumindo, a questão é atuar no, do e para o lugar”, analisou a socióloga.

E como esta dinâmica pode estar associada a um processo de educação escolar e aprendizagem social? A partir da atuação de pesquisadores e profissionais da área da educação, juntamente com a colaboração da comunidade, é possível realizar ações de intervenção local e práticas educativas, baseadas em metodologias participativas. “A aprendizagem social é justamente este processo de diálogo entre diferentes atores sociais, como representantes de escolas, comunidades, poder público, entre outros, caracterizando, uma conexão multidisciplinar entre agentes das Ciências Sociais e Ciências da Terra”, explicou a pesquisadora, que ainda destacou a pesquisa no Projeto Geoparque Ciclo do Ouro, localizado na Região Metropolitana de São Paulo, em Guarulhos.

Em seguida, foram apresentados 14 trabalhos de pesquisa sobre diversos assuntos que integram os eixos temáticos principais do evento, como estudo de fósseis e respectiva divulgação em roteiros geoturísticos; identificação e reconhecimento do patrimônio pedológico brasileiro; estudos da geodiversidade e propostas de geoconservação de parques e diversos projetos de geoparques; realização de inventários de geossítios do litoral norte de São Paulo, referência aos serviços ecossistêmicos como uma contribuição da geodiversidade, entre outros.

Confira o primeiro dia de Workshop na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=grqL8eYHUhc.

2º dia - 25/03

Na palestra de abertura do segundo dia de Workshop, a pesquisadora e professora de Geociências da Universidade Estadual de Feira de Santana do estado da Bahia, Marjorie Cseko Nolasco,  abordou o tema “Geodiversidade e geração de renda: quando as coisas têm valor, mas você não vê”. 

Durante a explanação, a professora destacou a importância do geoturismo e da produção de geoprodutos para o desenvolvimento social e econômico local. “Vários produtos oriundos de um geoparque podem se configurar para a geração de renda, como o artesanato, já que possuem fortes vínculos com a cultura do lugar”, explicou ela.

Em seu depoimento, Marjorie também destacou sua pesquisa de bacias hidrográficas na Chapada de Diamantina, na Bahia, e o conflito geoturístico existente no local, devido à alta demanda pelo uso da água, como recurso natural necessário para a prática do turismo, mineração, agroindústria, entre outras atividades.

Em relação aos trabalhos selecionados, dentre eles, foram apresentados os seguintes temas: Geodiversidade, meio ambiente, sociedade e suas conexões no território do Geoparque Aspirante Seridó; Inventário e interpretação de sítios geológicos como subsídio para a promoção de geoturismo em unidades de conservação, Geomorfologia e geodiversidade aplicada ao geoturismo do Parque Nacional da Tijuca (RJ), entre outros.

Confira o segundo dia de Workshop na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=ONP_AEN1d4g&t=0s

3º dia - 26/03

No último dia da sexta edição do Workshop GeoHereditas, a Professora Doutora do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo, Valéria de Marcos, traçou um panorama sobre conservação de áreas protegidas e conflitos socioambientais, relatando avanços históricos e processos de ocupação. 

“Nos anos 50, a relação entre natureza e desenvolvimento não se aplicava. E as causas dos conflitos derivados de atividades de amplo impacto, como garimpo, mineração, desmatamentos e incêndios criminosos, estavam relacionadas à falta de estrutura e conscientização sobre a importância da conservação ambiental”, destacou.

Em sua fala, a pesquisadora abordou o processo de ocupação da Floresta Amazônica nos anos 60, que incluiu a construção de grandes estradas; destacando também que o local foi a base do início dos movimentos sociais no país, nos anos 80. Valéria ainda pontuou a importância da “construção de uma conscientização de habitantes de Unidades de Conservação, como sujeitos políticos e de direitos”.

Dentro do rol de palestras, foram discutidos temas como ecoturismo; estratégias de proteção do patrimônio geológico; conflitos socioambientais em áreas protegidas; geoconservação e inclusão; trabalhos de educação e divulgação científica, entre outros.

Confira o terceiro dia de Workshop na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=08ZQUWPKSuY.

0
Gostaríamos de saber sua opinião.x
()
x